O gênero cyberpunk é um subgênero da ficção científica que normalmente retrata uma sociedade futura onde a tecnologia se fundiu com a vida cotidiana, muitas vezes levando à degradação e a problemas sociais.

O universo caótico do gênero cyberpunk apresenta paisagens urbanas distópicas e tecnologia futurista, e é sem dúvida um gênero legal para entrar e adicionar um toque neon às suas criações.

Apesar da complexidade da tecnologia, este guia tem como objetivo fornecer uma compreensão completa de como escrever o gênero cyberpunk, como elaborar cuidadosamente a história perfeita para o estilo e alguns erros a serem evitados ao longo do caminho.

Gênero Cyberpunk

Cyberpunk é um subgênero da ficção científica que surgiu no início dos anos 1980, como Blade Runner e Johnny Mnemonic.

Ele se concentra em alta tecnologia e cenários futuristas, e sua atitude em relação à sociedade molda as narrativas e os personagens internos. Você descobrirá que os romances cyberpunk são baseados em um futuro distópico onde inteligência artificial, tecnologia avançada e realidade virtual coexistem com uma sociedade “normal” que está em colapso.

Humanos e máquinas estão interligados, e o impacto da tecnologia na personalidade é uma questão fundamental ao longo da narrativa.

Temas comuns que você notará neste gênero incluem: falta de privacidade, distorção de princípios éticos, vigilância governamental e modificação do corpo humano.

Posteriormente neste guia, veremos mais características desse gênero e exemplos famosos na literatura.

Autores e livros famosos do gênero Cyberpunk.

Abrangendo diversas formas de mídia, o cyberpunk deixou sua marca não apenas na literatura, mas também no cinema e nos videogames. Aqui estão exemplos famosos de cyberpunk no mundo da escrita:

  1. Neuromante (1984) por William Gibson
    • Muitas vezes considerado um pioneiro do gênero cyberpunk, o romance introduziu o conceito de Matrix e ganhou os prêmios Nebula, Hugo e Philip K. Dick.
  2. "Snow Crash" (1992) por Neal Stephenson
    • Este romance combina sátira, pós-cyberpunk e vários subgêneros, oferecendo uma visão única de um estilo de vida influenciado pelo governo e da mistura do mundo virtual com a realidade.
  3. "Será que os Andróides sonham com ovelhas elétricas?" (1968) Philip K. Dick
    • Este romance lançou as bases para o gênero cyberpunk. Mais tarde, foi transformado no filme internacional Blade Runner.
  4. Carbono Alterado (2002) por Richard K. Morgan
    • Situado num futuro onde a consciência pode ser transferida entre diferentes corpos, este romance explora temas de identidade, moralidade e sociedade.

Quando se trata de cinema, aqui estão alguns exemplos famosos a serem observados:

  1. Blade Runner (1982), dirigido por Ridley Scott.
    • Baseado no romance de Philip K. Dick, o filme é uma pedra angular do cinema cyberpunk, explorando temas de identidade e o impacto da tecnologia na vida humana.
  2. Fantasma na Concha (1995) por Mamoru Oshii
    • Baseado no mangá de Masamune Shirow, este filme de animação investiga questões de identidade e integração entre tecnologia e humanidade.
  3. A série Matrix (1999–2003) da família Wachowski.
    • Influenciada por diversas obras cyberpunk, esta série de filmes explora um mundo distópico em que a humanidade está presa em uma realidade simulada.

Guia de redação. Gênero Cyberpunk

Com todos os elementos e temas futuristas e complexos presentes no Cyberpunk, pode ser difícil saber por onde começar ao tentar colocar a caneta no papel.

Elaboramos um guia que tornará esse processo mais fácil para você e o ajudará a escrever uma emocionante história cyberpunk:

Etapa 1: Identificar os elementos tecnológicos:

Ao identificar elementos tecnológicos em um mundo cyberpunk, é preciso considerar tecnologias avançadas que afetam o cotidiano dos personagens e moldam o mundo ao seu redor. Aqui estão algumas etapas para definir elementos de tecnologia:

  1. Cibernética e Melhorias:

    • Desenvolva melhorias cibernéticas para o corpo humano, como implantes, membros biônicos ou sentidos aprimorados.
    • Considere como essas melhorias poderiam melhorar o desempenho ou criar novos recursos.
  2. Inteligência Artificial (IA). Gênero Cyberpunk

    • Entre em sistemas avançados de inteligência artificial que podem tomar decisões, aprender e interagir com humanos.
    • Considere as questões éticas que envolvem o uso da IA ​​na sociedade.
  3. Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR):

    • Crie mundos virtuais e experiências nas quais os personagens possam participar por meio da tecnologia VR ou AR.
    • Considere o impacto da realidade virtual no mundo real e na sociedade como um todo.
  4. Nanotecnologia. Gênero Cyberpunk

    • Identifique oportunidades de nanotecnologia, como medicamentos, materiais avançados e sistemas de autodestruição.
    • Explore o potencial das nanomáquinas para aplicações médicas e modificação ambiental.
  5. Tecnologias de rede:

    • Consideremos o desenvolvimento de redes e tecnologias relacionadas, como a Internet de alta velocidade, tecnologias sem fios e redes globais de intercâmbio de informações.
    • Considere a segurança e a proteção das informações pessoais.
  6. Engenharia genética. Gênero Cyberpunk

    • Desenvolver tecnologias de modificação genética, incluindo alteração do DNA para tratar doenças ou melhorar características físicas.
    • Explore os aspectos éticos da engenharia genética e o controle de seu uso.
  7. Tecnologias Energéticas:

    • Insira fontes de energia avançadas, como energia nuclear, energias renováveis ​​ou novas tecnologias de armazenamento e transmissão de energia.
    • Considere o impacto destas tecnologias na ecologia e na competição por recursos.
  8. Tecnologias de Transporte. Gênero Cyberpunk

    • Imagine meios de transporte inovadores, como carros voadores, trens maglev ou veículos autônomos.
    • Consideremos como estas tecnologias estão a mudar a infraestrutura urbana e a mobilidade.

Passo 2. Crie personagens atraentes. Gênero Cyberpunk

Para criar personagens atraentes em um mundo cyberpunk, você precisa considerar o impacto da tecnologia em suas vidas, relacionamentos pessoais e visão de mundo. Aqui estão algumas etapas:

  1. Melhorias Cibernéticas:

    • Decida se seus personagens possuem implantes ou melhorias cibernéticas e como eles afetam seu comportamento e interações com o mundo ao seu redor.
    • Determine se essas melhorias fazem parte da vida cotidiana ou causam ressentimento social.
  2. Destinos pessoais. Gênero Cyberpunk

    • Crie exclusivo histórias para cada personagem, explicando como o progresso tecnológico afetou suas vidas.
    • Considere quais desafios ou benefícios eles apresentam com as novas tecnologias.
  3. Esfera Emocional:

    • Explore como a tecnologia afeta as experiências emocionais de seus personagens.
    • Considere possíveis consequências negativas, como a perda de identidade devido a modificações cibernéticas.
  4. Relações interpessoais. Gênero Cyberpunk

    • Desenvolva os relacionamentos dos personagens com base em suas experiências tecnológicas.
    • Descubra como a tecnologia afeta seus relacionamentos íntimos, casos amorosos e amizades.
  5. Conflitos e objetivos:

    • Dê aos seus personagens objetivos claros relacionados ao mundo tecnológico em que vivem.
    • Considere possíveis conflitos, como a oposição às corporações, a competição por recursos tecnológicos ou mesmo a resistência às novas tecnologias.
  6. Dilemas éticos. Gênero Cyberpunk

    • Levante questões éticas em torno do uso da tecnologia e veja como seus personagens tomam decisões em situações difíceis.
    • Considere quais sacrifícios eles estão dispostos a fazer para atingir seus objetivos.
  7. Personalidades Dinâmicas:

    • Dê aos seus personagens a oportunidade de evoluir e mudar ao longo da história.
    • Considere como a tecnologia pode influenciar suas personalidades e como eles reagem às mudanças no mundo ao seu redor.
  8. Caracteristicas individuais:

  9. Passado e presente. Gênero Cyberpunk

    • Expanda o passado dos personagens para explicar como ele moldou sua relação com a tecnologia no presente.
    • Explore quais traumas ou alegrias eles vivenciaram devido ao desenvolvimento tecnológico.
  10. Histórias da vida:

    • Escreva contos sobre o dia a dia de seus personagens, mostrando como eles interagem com a tecnologia em diferentes cenários.

Passo 3: Construa mundos únicos:

Ao construir mundos cyberpunk únicos, é importante considerar o impacto da tecnologia na arquitetura, na sociedade e na atmosfera geral. Aqui estão alguns degraus para criar mundos únicos:

  1. Megacidades e cidades:
    • Determine a estrutura e o design das megacidades do seu mundo. Considere construções verticais, arranha-céus, cidades flutuantes ou comunidades subterrâneas.
    • Explore como a tecnologia impacta a infraestrutura urbana, como transporte, energia e tecnologias de rede.
  2. Infraestrutura Tecnológica:
    • Descrever sistemas tecnológicos avançados, como veículos de alta velocidade, redes de comunicação e tecnologias de sensores.
    • Integre essas tecnologias na vida diária dos personagens.
  3. Zonas Cibernéticas:
    • Crie áreas especiais onde as pessoas possam receber melhorias cibernéticas ou interagir com a realidade virtual.
    • Considere os efeitos dessas zonas na saúde e no comportamento dos personagens.
  4. Retrofuturismo e Estética:
    • Decida se o seu mundo possui elementos retrofuturistas inspirados no estilo dos anos 80 ou se você prefere um visual mais moderno.
    • Mantenha um estilo consistente em arquitetura, roupas e design geral.
  5. Consequências Ambientais:
    • Considere o impacto ambiental da tecnologia. Que tecnologias têm sido utilizadas para resolver problemas ambientais e quais, pelo contrário, conduziram a novos problemas?
    • Explore a luta por recursos e os problemas da poluição.
  6. Corporações Globais:
    • Entre em grandes corporações que controlam aspectos-chave da vida em seu mundo. Considere o seu impacto na política, na economia e na cultura.
    • Descreva os conflitos entre empresas e o impacto de suas decisões na vida das pessoas comuns.
  7. Camadas Sociais:
    • Desenvolver estratos sociais na sociedade com base no acesso à tecnologia. Que privilégios têm os ricos e poderosos e que desafios enfrentam os sectores inferiores da sociedade?
    • Consideremos as desigualdades no acesso à educação, à saúde e à tecnologia.
  8. Locais específicos:
    • Descreva locais exclusivos, como laboratórios de ciências, clubes underground, guetos tecnológicos e centros de pesquisa.
    • Desenvolva as histórias e características culturais de cada local.

Etapa 4: explore os tópicos de desigualdade. Gênero Cyberpunk

  • Introduza problemas sociais e económicos no seu mundo, como a desigualdade, a corrupção e a competição por recursos.
  • Mostre o impacto do progresso tecnológico na estrutura social.

Passo 5: Descreva o crime cibernético:

  • Consideremos a segurança cibernética e o crime cibernético.
  • Descreva ataques de hackers, invasões e a luta pelo controle das informações.

Etapa 6: aprofunde-se nos dilemas morais. Gênero Cyberpunk

  • Considere questões éticas relacionadas às melhorias tecnológicas e à inteligência artificial.
  • Os conflitos entre homem e máquina, ou entre diferentes grupos de pessoas, podem ser um elemento-chave da trama.

Passo 7: Foco em Corporações Globais:

  • Consideremos a influência das grandes corporações na política, na economia e na sociedade.
  • Descreva sua luta por poder e controle.

Passo 8: Brinque com a estética. Gênero Cyberpunk

  • Preste atenção ao estilo e à estética que incluem elementos de retrofuturismo e estilo techno.
  • Determine as características do estilo visual do seu mundo.

Passo 9: Preste atenção ao jargão:

Criar uma linguagem única para o seu mundo cyberpunk ajudará a adicionar autenticidade e profundidade aos seus personagens e enredo. Aqui estão algumas etapas para criar jargão:

  1. Aprendendo o jargão existente:

    • Navegue pelas obras do cyberpunk para aprender o jargão existente e ver quais termos e expressões eles usam.
    • Tente destacar as palavras-chave que tornam seu jargão único.
  2. Termos tecnológicos. Gênero Cyberpunk

    • Insira termos específicos relacionados às tecnologias do seu mundo. Podem ser palavras que descrevem melhorias cibernéticas, realidade virtual, inteligência artificial, etc.
    • Explore como essas tecnologias interagem com a vida cotidiana e quais termos os personagens podem usar.
  3. Gírias e abreviações:

    • Desenvolva gírias e abreviações que possam ser usadas na fala coloquial de seus personagens.
    • Observe que o jargão cyberpunk pode ser curto e rápido, refletindo o ritmo acelerado do mundo tecnológico.
  4. Leve em consideração as considerações culturais. Gênero Cyberpunk

    • Considere os aspectos culturais e sociais do seu mundo ao criar jargões. Por exemplo, os trabalhadores corporativos podem usar jargões diferentes em comparação com os hackers de rua.
    • Considere quais grupos da sociedade formam sua própria linguagem única.
  5. Imitação do progresso tecnológico:

    • Use termos que reflitam o progresso tecnológico e as inovações em seu mundo. Por exemplo, você pode criar palavras para descrever melhorias de ponta, novos gadgets ou invenções tecnológicas.
    • Experimente criar novas palavras usando sufixos, prefixos ou alterando raízes.
  6. Jargão de vários grupos. Gênero Cyberpunk

    • Observe que diferentes grupos de personagens podem usar jargões diferentes dependendo suas redes sociais status, profissão ou interesses.
    • Crie expressões que possam ser específicas para hackers, funcionários corporativos, lutadores de rua, etc.
  7. Termos de origem artificial:

    • Crie termos que pareçam ou pareçam ter sido criados artificialmente em seu mundo tecnológico.
    • Use jogos de palavras, trocadilhos e combinações incomuns de letras.

Etapa 10: Crie histórias com tensão. Gênero Cyberpunk

Criar histórias com suspense no gênero cyberpunk ajuda a manter a atenção dos leitores e cria cenários emocionantes. Aqui estão algumas dicas para desenvolver histórias intensas:

  1. Enigmas Tecnológicos:

    • Apresente mistérios tecnológicos que exigem solução. Podem ser intrigas de hackers, hackers, ataques cibernéticos ou buscas por tecnologias perdidas.
    • Crie sistemas de segurança complexos e mistérios intrigantes para que o leitor sinta a tensão do desconhecido.
  2. Confronto com Corporações/Gênero Cyberpunk

    • Desenvolva conflitos entre várias corporações que disputam poder e controle.
    • Os personagens podem se tornar reféns em uma briga por recursos tecnológicos, criando tensão e perigo.
  3. Conflitos pessoais:

    • Aprofunde as relações pessoais entre os personagens criando conflitos e momentos difíceis.
    • Desvende segredos do passado dos personagens que influenciam seu presente e criam tensão.
  4. Corrida com a Morte. Gênero Cyberpunk

    • Entre em um enredo onde os personagens devem correr contra o tempo para evitar um desastre ou descobrir uma conspiração.
    • Defina a história para uma situação de emergência para manter a tensão ao longo da história.
  5. Bestas Tecnológicas:

    • Crie criaturas tecnológicas ameaçadoras ou inteligência artificial que coloquem os personagens em uma luta pela sobrevivência.
    • Considere as possíveis consequências para a sociedade se estas tecnologias ficarem fora de controlo.
  6. Salvação ou Morte. Gênero Cyberpunk

    • Empurre os personagens para dilemas morais onde a escolha entre salvar muitos e matar alguns se torna uma decisão difícil.
    • Crie situações em que cada decisão tenha consequências e o custo seja alto.
  7. Caça e Fuga:

    • Coloque os personagens em situações de caça e fuga de perseguidores, sejam eles mercenários corporativos, policiais ou ameaças tecnológicas.
    • Mantenha a tensão constante enquanto os heróis tentam escapar do perigo.
  8. Identidade Oculta. Gênero Cyberpunk

    • Desenvolva um enredo relacionado às identidades ocultas dos personagens e aos segredos que eles desejam manter.
    • Revele detalhes de seu passado à medida que a história avança para manter o leitor interessado.
  9. Disputas pelo poder:

    • Introduzir elementos de intriga política e lutas pelo poder numa sociedade tecnológica.
    • Os personagens podem enfrentar suborno, intriga e traição enquanto lutam pelo controle dos recursos tecnológicos.
  10. Poderes sobrenaturais. Gênero Cyberpunk

    • Adicione elementos sobrenaturais ou de fantasia criando organizações ou fenômenos secretos que podem ameaçar o mundo inteiro.
    • Considere o uso da tecnologia no contexto de fenômenos sobrenaturais, criando combinações únicas.

A combinação desses elementos o ajudará a criar uma história cyberpunk com tensão e um enredo envolvente.

Gênero Cyberpunk: Resumo

E aqui está, colegas escritores!

Viajamos pelo mundo do cyberpunk como um subgênero da ficção científica. Com uma combinação de alta tecnologia, influência na vida humana e um futuro distópico, há muito o que explorar neste gênero.

Este género baseado na paisagem urbana confunde as fronteiras entre a vida física e a realidade virtual e levanta sérias questões sobre ética, privacidade, controlo e domínio corporativo.

Ao trabalhar com esse estilo neon de escrita, é importante entender como a tecnologia desenvolve as pessoas e quais podem ser as implicações no futuro para realmente dar vida à sua história.

Projeto ciberpunk. Tudo o que você sempre quis saber sobre este design

O que um roteirista faz?

O que é design de conteúdo?

Casa de impressão АЗБУКА